EM_LOGO_transpare.png
Etnomatematicas transparente.png
White on Transparent.png
VEm.png
 

Evaristo José das Mangas

Da Matemática Rudimentar à Matemática Humanista


O VEm Humanista faz-se necessário porque preenche a ausência de debates sobre a Etnomatemática nos vários contextos sociais. Por meio desse evento foi possível olhar para a Matemática como empreendimento humanista.

Nos dias de hoje perdura a ideia de que a matemática é área do saber a qual se lhe cabem todos os maus predicados em virtude da falta de conquista da alma do aluno para a premência do saber matemático. Esse desastre colossal é reforçado pelo ensino centrado na arrogância do professor de matemática e muitas vezes pela padronização do ensino aprendizagem da mesma em contextos que se requer a diferenciação. A exploração do talento da etno do aluno é um dos caminhos por uma matemática cada vez mais próxima dos nossos alunos e esta é garantida mediante uma matemática humanista, ou seja, aquela matemática capaz de permitir ao aluno a compreensão dos entes matemáticos a partir dos conhecimentos da sua cultura, das suas vivências e experiências sociais, uma matemática diferenciada, personificada e pessoalizada conforme as necessidades de aprendizagem de cada aluno. Os professores precisam saber que, “(...) todo indivíduo desenvolve conhecimentos e tem um comportamento que reflete este conhecimento (...)” (D’AMBROSIO, 2016, p. 18). É impossível objetivar uma promoção do ensino e da aprendizagem matemática com uma escola rudimentar, aquela que não toma em conta os saberes individuais de cada aluno, é preciso dar voz aos excluídos do ensino e da aprendizagem com práticas que possibilitam uma ecologia de saberes, ou seja, com práticas que dão lugar a coabitação de vários saberes.

A interação com os preletores e com os participantes promoveu a dinâmica dos encontros culturais onde verificou-se a existência do pluralismo matemático. A minha eterna gratidão por cada um dos preletores e a todos os participantes com os quais dividi ideias no chat para multiplicar conhecimentos.

U. D ́Ambrosio, Etnomatemática. Elo entre as tradições e modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.