EM_LOGO_transpare.png
Etnomatematicas transparente.png
White on Transparent.png
VEm.png
 

Joicy Lariça Gonçalves Santos

Espectadora interativa no VEm Humanistas


Participei como espectadora interativa do VEm Brasil no mês de abril, desde então comecei a acompanhar a EtnoMatemaTica Brasis – Red Internacional de Etnomatemática e assim fiz minha inscrição para participar também do VEm Humanistas no programa O Etno dos Excluídos, com o conferencista Carlos Mathias que ocorreu nos dias 23/11 e 24/11, no 1o momento (1o dia) com a Apresentação do conferencista sobre suas ações de pesquisa e/ou prática. Já no 2o momento (2o dia) com o Debate o mesmo conferencista fez uma discussão ao vivo aberta ao público. Estive on- line acompanhando através do YouTube nos canais do evento.

Os conteúdos abordados no programa O Etno dos Excluídos, expôs a questão da Matemática do senso comum, interligando ao senso comum encapsulado entre o desumano e o superhumano, o qual afirma que “quem sabe matemática é inteligente”, que a matemática é vista como “coisa de poucos”. Outra discussão importante foi sobre a Filosofia Platônica da Matemática que Mathias (2020) descreve como a ideia que os “objetos matemáticos sempre foram e sempre serão como são” independentes dos matemáticos, ou seja, a matemática é única e externa à humanidade, e sem essa conexão gera a dificuldade em utilizá- la para nos conferir identidade. Causando a Supervalorização do Ficto, que segundo Mathias (2020) essa carência de significados aos objetos matemáticos atribuíram às abordagens lúdicas o status de serem uma das poucas formas de proporcionarmos algum tipo de conexão entre os estudantes e a matemática escolar. A “Escola tradicional”, muitas vezes é centrada no professor e não na figura do estudante; o ato de avaliar é confundido com examinar, a prova virou um instrumento de classificação. Portanto, essa desconexão gerou o Etno dos Excluídos, que é formado por aquelas pessoas que sucumbem na escola e na universidade diante das desconsiderações como sujeitos, são aquelas pessoas que não veem conexões entre a matemática e a vida. E para essas pessoas temos a “Escola Humanista” que é ética, solidária e respeitosa; seu foco está nos indivíduos e na reflexão crítica.

Considero que, minha participação no evento foi de suma importância para ampliar ainda mais meus conhecimentos nas temáticas trabalhadas, parabenizo os envolvidos no evento e espero que em breve tenhamos uma nova edição.

MATHIAS, Carlos. Etno dos Excluídos In: VEm Humanistas, 1., 2020. Vídeo (1h e 12 min) [Live]. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=zvMnOQYtFS4&t=3319s>. Acesso em: 23 nov. 2020.