EM_LOGO_transpare.png
Etnomatematicas transparente.png
White on Transparent.png
VEm.png
 

Fernando Helder Cassimiro da Silva

Ticas de Matemas para todos Etnos


Com as perdas do ano de 2020 pela Covid-19, tivemos o prazer de participar da primeira edição do VEm Humanistas. Um evento on-line, gratuito, aberto a todas, todes e todos, inclusive aos que ensinam matemática com espaço aberto para a divulgação científica de pesquisas e abertura para questionamentos. O tema em destaque dessa primeira versão foi a Etnomatemática e o Programa Etnomatemática. O objetivo consistiu em evidenciar e divulgar as “Ticas” de “Matemas” de vários/diferentes “Etnos”. Um espaço pensado e organizado para encontros com grandes professores e pesquisadores em Educação Matemática e do Programa Etnomatemática, como, Ubiratan D’Ambrosio, Gelsa Knijnik, Rinaldo Pevidor, Ana Priscila Rebouças, Gabriela Conrado, Alcione Fernandes, Eliane Costa Santos e outres.

Para identificar e explanar o significado desse evento irei tentar responder a seguinte questão: “Que significado o evento pode ter produzido à minha atuação como pesquisador pelo programa etnomatemática e, enquanto professor que ensina matemática na rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul? O contato e atravessamentos oportunizados pelas palestras e debates me fizeram questionar como educador e pesquisador. Esses questionamentos atravessam o campo do ensino, currículo, leis educacionais, organização pedagógica escolar, política do conhecimento e sobre a Matemática Escolar. Ademais, me proporcionou momentos de produção de questionamentos sobre a escola e o ensino de matemática(s).

Para finalizar esse relato e ir ao encontro das experiências que esse evento proporcionou a muitas pessoas como eu e ainda pode proporcionar a outras, visto que, elas podem assistir aos vídeos nos canais no YouTube. De acordo com D’Ambrosio precisamos de “uma nova maneira de olhar a matemática, ao considerá-la como um sistema cultural” (D ́AMBROSIO, 2020, p. 2), pois estamos a tratar de um sistema cultural que, na verdade, são encontros entre culturas e atua como rede de comunicações, sem exclusões e com as diferenças para transcender e viver.

D’AMBROSIO, U. Visão historiográfica da etnomatemática como empreendimento humanista. Texto preparado para a palestra de abertura do evento Vem Humanista dos Canais do You Tube Matemática Humanista e VEm Brasil EtnoMatemaTicas Brasis. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=L2yEBOAtAx8&t=18s. Acesso em 24 de Nov. de 2020.