EM_LOGO_transpare.png
Etnomatematicas transparente.png
White on Transparent.png
VEm.png
 

Leandro Maia da Silva

Repensando práticas sob o olhar da etnomatemática


A participação no VEm Humanistas se deu por indicação do meu orientador no curso de licenciatura em Matemática, da UFRRJ. Em sua visão, o evento poderia trazer mudanças de paradigmas, ampliar os horizontes sobre a prática docente e acrescentar à formação pessoal enquanto cidadão.

Foi nesse sentido que a visão historiográfica da etnomatemática, enquanto um empreendimento humanista, trouxe efetivamente uma nova perspectiva. Esse tema, apresentado pelo professor doutor Ubiratan D’ Ambrosio na abertura do evento, proporcionou pensar a discussão do lugar da cultura na matemática e, consequentemente, a natureza da própria matemática enfatizando a universalidade do pensamento na busca pela restauração do caráter humanista desta ciência friamente conhecida como exata.

Em diálogo com o tema do professor D’Ambrosio esteve o etno dos excluídos, assunto trazido pelo professor doutor Carlos Mathias, que por diversas vezes me trouxe lágrimas aos olhos apresentando discursos bastante carregados de realismo sobre a prática docente no ensino de matemática ser excludente e como os próprios alunos tendem a se excluírem, deixando claro o quanto ainda é preciso melhorar e evoluir. As lágrimas não foram somente oriundas da percepção de ser mais uma vítima do processo educacional, mas também pela percepção de que deveria ser diferente e de que sou capaz de contribuir com essa diferença.

Dessa forma, posso assumir que evento VEm Humanistas contribuiu proporcionando reflexões transformadoras nas visões tanto da prática docente quanto de vida.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Palestra proferida no VEm Humanistas, out. 2020. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=L2yEBOAtAx8 >. Acesso em: 26 out. 2020.

MATHIAS, Carlos. Palestra proferida no VEm Humanistas, nov. 2020. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=zvMnOQYtFS4 >. Acesso em: 23 nov. 2020.